Hoje nada mais interessa

Eu ía falar sobre o nosso regresso a uma final-four da UEFA Futsal Cup mas creio que hoje nada mais interessa do que o que aconteceu do outro lado do Atlântico. Não há dinheiro nenhum que pague o amor de um adepto a um clube, não há nada que pague o tempo que ousamos dispender com o nosso clube, muito menos paga os ídolos que temos, as pessoas que compõem o espectáculo do desporto e o nosso dia-a-dia nesta vida de futebol. O que aconteceu aos nossos irmãos brasileiros podia acontecer a qualquer equipa, sim, mas ninguém merece um fim inglório como este, ninguém merece ser privado dos seus heróis que eram os heróis de um país enorme e encantado por eles, heróis que subiram 3 vezes nos últimos 3 anos e que chegaram ao fim da sua competição continental. É de louvar a atitude do Atlético Nacional em entregar o título, de louvar a atitude dos presidentes dos clubes do campeonato brasileiro em emprestar gratuitamente jogadores e impedir que desçam nos próximos 3 anos. É hora de repensar a atitude que se tomam nas guerrilhas de merda que vão pousando no futebol, sendo esta uma hora importante para repensar no tempo que é tão curto e tão escasso. Bem sei que o que digo vale o que vale mas como fanático por este desporto tudo isto mexeu comigo. Estou com o Chapecoense! 

Boavista hoje. Boa vida amanhã (esperemos) 

Vitória complicada contra uma equipa que pouco ou nada fez para conquistar o empate sequer. 

Mas fica sempre complicado quando temos duas bolas nos ferros e um autocarro pela frente e todos sabemos que furar autocarros é uma das dificuldades crónicas do Sporting há muito tempo. 

Marvin, William, Adrien e Gelson de outro mundo. A restante equipa foi cumprindo e safou-se muito bem, mesmo estando à partida limitados pela presença de um árbitro que só nos lixa quando nos apita, e exemplo disso é a expulsão miserável do Semedo numa falta (1 minuto de silêncio por isto) e com uma claríssima dualidade de critérios.

3 pontos, venha o próximo. 

Amanhã temos um lugar na final-four para conquistar frente aos russos em Odivelas. SPOOOORTING! 

T de Tristeza numa Terça gelada.

Hoje é quinta, dia de sorteio da Taça de Portugal.

Mas já se passaram quase dois dias desde o jogo contra o Real e por isso já posso falar sobre isto mais a frio.

Temos neste momento quatro derrotas na Champions contra equipas de outro campeonato mas vendidas a um preço demasiado caro. Podíamos, digo-o de verdade, estar com pelo menos três vitórias a mais não fosse o total desacerto no ataque (tem sido apanágio, aliás) e as faltas de atenção na defesa que se pagam caríssimo numa competição como esta.

Foi triste voltar a perder da maneira que foi, independentemente do valor do adversário, contra a corrente do jogo, quando justiça se faria, no mínimo, se acabasse empatado.

Ficamos de fora da Champions com hipóteses de ir à Liga Europa, onde podemos fazer mais qualquer coisa.

Acima de tudo, Viva o Sporting!

Vamos mudar o rumo da história

Mais do que Dia de Sporting, hoje é dia de jogar contra os milionários espanhóis. Alvalade cheio, a Europa de olhos postos em Lisboa para ver Cristiano Ronaldo regressar a sua casa e só peço que, a marcar, seja na sua baliza e que festeje o golo connosco (era lindo, não era?). O jogo em si, mais uma vez, vai contra todas as expectativas, mesmo que tenhamos demonstrado e posto em sentido a equipa deles em Madrid mas é a minha convicção de que vamos certamente demonstrar força e mudar o rumo da história. Marcamos presença mais logo em Alvalade?  

Melhor Presidente, melhor Guarda-Redes, com certeza.

Deu para perceber que a malta está toda com o Presidente, aquando da sua volta pelo campo a aplaudir os adeptos.

2016-11-17 22.10.50.jpg

Aliás, a atitude que teve, quer no jogo com os de carnide, quer no jogo com o Praiense, demonstra bem que ele continua com o clube, continua focado, mas os jornais é que teimam em que ele não fique focado no clube, para que o Kadhafi dos pneus não tenha que ter concorrência ou bufos para poder gamar à vontade.

2016-11-17 21.22.39.jpg

No entanto vencemos os dois jogos (e bem), dois belos dias de sportinguismo, e Terça voltamos a Alvalade para assistir ao jogo entre o Melhor do Mundo e o campeão Europeu. Não arrisco um resultado, mas estarei lá!

E que dia é hoje, sabem? Dia de São Patrício e 10 anos se passaram, porra!!

Resultado de imagem para rui patricio

Obrigado Rui!

Sai um cagalhão para a mesa do Pinho

Leiam o que escreveu o Artista do Dia relativamente a este assunto do túnel para perceberem melhor o que se passou: Uma escarreta daquelas, só puxando atrás uns 20 minutos.

Isto é um ataque.

Vídeo do túnel

É uma ataque ao Presidente, um ataque ao clube, fazendo-o passar por um clube de gente reles que não é (aliás, já há um clube desses) e um ataque ao bom senso das pessoas. Se as pessoas quisessem pensar um bocadinho perceberiam que os timings das declarações estão completamente trocados, porque se alguém tinha sido lesado naquela noite,não seria uma semana depois que se iria queixar, certo? Se fosse escarro, porque cuspo é pouco, não seria desde logo denunciado? E o ataque ao Steward? E o filho que naquela situação fica a olhar para o telemóvel como se nada fosse? Mas estamos parvos ou quê? É um ataque, sim, dos grandes para denegrir a imagem do clube e sobretudo de Bruno de Carvalho.

Ora vejamos, se o homem fala é porque fala demais, se não fala é porque consente, se escreve no facebook é cobarde, se não escreve devia falar mais e nunca mais saímos daqui.

Deve ao fisco? Ele próprio disse-o por duas vezes. Traiu a mulher? Só ele sabe. Apanhado a namorar? Só ele sabe. Entenderam? Fixe. Vamos ao derby de hoje no Casal Vistoso em Andebol e Taça de Portugal com o Praiense amanhã em nossa casa.

 

Saraivada para o balofo

Eis um texto para reflectirem:

Um guerra, tal como um Cretino, é sempre um guerra. E, perante isto, pouco ou nada há a fazer a não ser respirar fundo para não perder a razão ou sequer a cabeça.

Perante as evidências, os cretinos e desonestos projectam nos outros aquilo que são os seus hábitos e as suas condutas. Ou seja, talvez um Cretino de apelido guerra tenha o hábito de cuspir na cara de alguém, talvez seja isso que acontece nos túneis de outros estádios que não o nosso. Mas o Presidente do Sporting Clube de Portugal é, com todos os seus defeitos e virtudes, um homem urbano e civilizado e jamais o faria, mesmo que de um Cretino se tratasse.

Aquilo que se vê, e é claro, é que o Presidente do Sporting CP está a fumar um cigarro electrónico. A única coisa que sai da sua boca é vapor. Acresce a tudo isto que nunca, em momento algum, na narrativa inventada pelo director desportivo do Arouca na sala de imprensa de Alvalade ou nas queixas feitas aos delegados da Liga presentes, houve qualquer referencia a “cuspidela”. Do que se falou foi de insultos, de tentativas de agressão mas nunca de “cuspidelas”. Ou seja, se estas, por absurdo, tivessem existido foram imediatamente apagadas da memória dos dirigentes do Arouca. E só na mente de gente desonesta e sem decência é que esta narrativa pode germinar. Curiosamente, e apenas uma semana depois, os dirigentes do Arouca em comunicado assumem a narrativa criada pelos comentadores afectos ao Benfica. Como se costuma dizer, não há almoços grátis.

Mas um guerra que, tal como um Cretino, é sempre um guerra, vai mais longe na desonestidade e ultrapassa todos os limites da falta de decência. Nega a evidência da tentativa de agressão ao Presidente do Sporting, nega a evidência da agressão consumada por duas vezes a um assistente de recinto desportivo, nega a evidência do histórico lamentável que os dirigentes do Arouca têm no futebol português, em suma, nega a evidência dos factos que estão à vista de toda agente. E pior, inventa, mente, aldraba, calunia, insulta e denigre envergonhando até os seus correligionários.

É este guerra que, tal como um Cretino, é sempre um guerra, com a mais suprema das faltas de decoro me chama mentiroso. É este guerra que, tal como um Cretino, é sempre um Guerra, que vem agora dizer que eu estou farto e que estou de saída do Sporting Clube de Portugal. Talvez seja esse o desejo deste guerra que, tal como um cretino, é sempre um guerra.

Mas devo dizer-lhe desprezível guerra que, tal como um cretino, é sempre um guerra, que a única coisa de que estou farto é de si e da sua desonestidade insuportável. Jamais se pode sair de onde se pertence. Jamais se pode sair de onde se ama. E de uma coisa o guerra pode estar seguro: enquanto o Presidente do Sporting Clube de Portugal e os Sportinguistas me quiserem e entenderem que sou útil a servir o Clube, cá estarei disponível como sempre estive para defender o Sporting Clube de Portugal.

Nuno Saraiva

Temos os homens certos para os lugares certos, e vamos vencer esta guerra, de muitas que virão. Mas é preciso união senão não vamos lá. Viva o SPORTING!