Obrigado Moniz Pereira!

19806238_rebcs

Deixou-nos. Sobra o silêncio por um homem que nos encheu o orgulho e a história do desporto em Portugal e sobretudo a história do nosso Sporting. Não quero este senhor no panteão nem em sítios privilegiados, quero que se mantenha sempre vivo. Precisamos que se permaneça intacta a história de uma lenda que se confundiu desde sempre com a história do desporto português. Creio que ninguém ficará indiferente ao seu percurso e ao orgulho que devolveu a todos nós com os inúmeros títulos que ajudou a conquistar. Mencionarei pouco o nosso Sporting, porque mais do que toda a nação Sportinguista, foi o país que ficou mais pobre. Eu sei lá que diga neste luto terrível, em que percebemos que os melhores só morrem no dia que deixarmos de lhes ter em consideração. Não é hoje, não será nunca. Agradecer-lhe por nos ter dado a oportunidade de perceber que só com trabalho e dedicação se pode fazer das tripas coração. Obrigado Professor Moniz Pereira, olha por nós e pelo nosso Sporting! E há uma coisa que precisamos de saber, sempre: “nós somos da raça que nunca se vergará, por cada leão que cair, outro leão se levantará”

PS: SPORTING 2-1 Wolfsburg – nada mais interessa neste dia.

Vamos vencer Francisco!

072616-soc-sporting-cp-francisco-signing-vresize-1200-675-high-33

SPORTING 0-0 bananas de El Madrigal (Villareal)

Sporting perdeu…mas só nos penalties. Mas temos uma sina que vai muito além das tosquices ou dos azares, porque numa baliza sem postes teríamos ganho mais 42.89% dos jogos realizados (estatísticas a olho, super fiáveis e por isso acreditem mesmo e até podem lançar nos jornais e tudo). O Sporting melhorou substancialmente a nível físico, testou-se vários conjuntos de jogadores e por isso estou confiante para dia 13, o arranque do campeonato em nossa casa. Percebe-se que Barcos não tem lugar, Iuri e Podence são máquinas por afinar e que temos uma defesa do caralho. E o guarda-redes? Os treinos fizeram-lhe bem, apesar de achar que é lixado substituir o titularíssimo São Patrício. Fora o que se vai passando dentro de campo, fora de campo é a fantochada do costume: Fejsa melhor que William Carvalho, carnide perde por mera infelicidade, Bruno de Carvalho gira à volta do show off, inclusivé quando “assina” contrato com uma criança com cancro. É o que dá confundir responsabilidade social com clubites, e digo-o para qualquer pessoa. Aliás, Francisco, um menino de 5 anos que sofre de cancro será a nossa mascote para a presente época e a mascote para todos os Sportinguistas que como ele vibram com este enorme clube. É maravilhoso verificar que o futebol move as paixões neste sentido, mais até do que qualquer outra coisa. E sinceramente ele vai vencer aquela doença e vamos vencer por ele e estarmos juntos no fim com o caneco na mão. Chegou a hora Francisco, de voltarmos a ser campeões!

fonte da foto: http://a.fssta.com/content/dam/fsdigital/fscom/Soccer/images/2016/07/26/072616-SOC-Sporting-CP-Francisco-signing.vresize.1200.675.high.33.jpg

De regresso a casa!

13823674_1147809498575687_1948463462_n

Sporting 0-1 O.Lyon (23/07/2016 – Estádio José Alvalade)

Que bom que foi regressar a casa, ao meu lugar em Alvalade!

As cervejinhas do costume, as bifanas do costume, tudo aquilo que se vive sempre antes de um jogo. O companheirismo vivido, os amigos e os novos amigos que se vão fazendo, as conversas, o escárnio essencial mas sobretudo fica a incapacidade de resistirmos a ir a Alvalade. Sempre, e ainda bem

Relativamente ao jogo, o que têm a dizer desta vez? Que não levámos 4 ou 5, não é? E que não jogámos nada e que se está mesmo a ver que este ano é mais do mesmo. Chega dessa merda, meus amigos. Voltou o nosso capitão campeão europeu, e equipa que temos cumpriu muito bem o jogo de ontem que só pecou por acertar tanto nos postes e por falhar no último terço do terreno. Mas calma, quando for a sério é que se podem preocupar (não é agora) a menos que paguem bilhetes para ver a equipa ganhar apenas, o que se torna compreensível a vossa frustração, mas imcompreensível que possam ser adeptos das vitórias. Para isso já temos vizinhos suficientes que estão neste momento super felizes por ter ganho aos maiores colossos.

Mas tudo bem, é pré-epoca e tal, mas um gajo fica fodido quando não ganha, seja com quem for, porque o Sporting nada tem a temer!

Artista do Dia: lutar até ao fim!

Eu fico doido com certas merdas. Então diz-se a verdade sobre o que se disse, pura e dura, depois o que foi dito não aconteceu, mas quem disse a verdade é que se lixa porque supostamente quem falou gosta pouco de confrontação? Lindo! Chegámos a um ponto insuportável na guerra comunicacional que envolve os adeptos dos dois clubes e, pasme-se, porque os de carnide adoram a fantochada, descobrem-se as verdades e depois acham-se lesados da sua própria mentira. Que mundo é este? Que gentinha é esta? Só que há uma coisa que se calhar custa um bocado aos lesados da mentira, que é o facto de terem adversários em todo o lado, incapazes de serem calados, de desmascarem a merda que povoa o futebol português. É que parecendo que não já não se respeita a vida nem a morte de ninguém. Sou amigo do Artista do Dia (já agora sigam e leiam que é melhor do que aquilo que escrevo: http://oartistadodia.blogspot.com) e chateia-me que venha um matreco qualquer chateado porque afinal “não vivemos na selva”, não sabendo ele as macacadas que diz e escreve. Mas enfim, o importante é que amanhã voltarei a casa, ao meu lugar de Alvalade junto dos melhores adeptos do Mundo!

Histeria generalizada, bah!!

SPORTING 1-4 Mónaco

SPORTING 3-1 Nyon

SPORTING 2-4 Zenit

SPORTING 0-5 PSV

E….volta a histeria. Convém relembrar que perdemos zero pontos, ganhámos zero pontos, ganhámos zero títulos. Esquecem-se de onde vieram, o que a direcção fez e faz, o que significa a pré-época mas, sobretudo, preferiam que jogássemos com equipas de topo da segunda divisão suiça ou de uma quarta divisão alemã. Voltam as piadas, a descrença, tudo de mau. Depois começamos a ganhar e voltam atrás da palavra e isso deixa-me fodido. Se não estão para o mal, também não vos quero para o bem, porque para adeptos de ocasião chegam os outros que moram aqui perto de Alvalade. É preciso calma, meus amigos. É preciso acreditar mais, e acabar de vez com a esta descrença que teima em voltar cada vez que os resultados não acompanham as expectativas. Nota-se que o JJ rebenta com os moços, e com o calor que está ainda se manterem de pé é soberbo, ainda mais jogando com equipas de pouco ou nenhum gabarito como os que jogámos. Sábado voltarei a casa, voltarão as grandes noites do leão! Entretanto ganhamos e voltarão os descrentes como sempre

 

Somos os campeões da Europa!

cncry5uw8aat_yr

O futebol é um desporto maravilhoso, e é ainda mais quando um país deste tamanho vai lá fora e limpa um Europeu, ainda por cima de uma forma tão dramática como foi. Não sei com que cara encarei esta final, mas senti algo nesta descrença generalizada que me dizia que iríamos para casa de caneco na mão. Tive memórias do jogo com os franceses em 2000, 10 anos tinha eu. Tive memória dos franceses em livros do jogo de 1984. Tive memória dos franceses em 2006. 10 anos depois, mais do que o jogo, havia contas a ajustar e senti que podíamos ferir de morte as memórias que nos afundaram no futebol fazia anos e anos. A saída do Ronaldo, infeliz, só trouxe à tona o que nos levou a ser o país que somos, com valores que julgávamos perdidos. Era mais que futebol, meus amigos. Era um recital que havia de ficar na história do desporto mundial. Que epopeia! Não tive unhas suficientes, não contive lágrimas, desesperei e arranquei os poucos cabelos que tenho, porque não sei fazê-lo de outra maneira. A morder o lábio, nervoso até ao cabo do caralho, fui passeando a ansiedade ao longo do jogo. Mas quando o Éder se lança ao jogo, recebe a bola do Moutinho, segue de uma forma desajeitada mas controlada a bola, e quando remata…só tive tempo de virar a cabeça contra o céu, e soltar gritos, saltos que finalmente poriam de lado a memória de um rapazola que contra franceses e gregos sofreu o duro golpe da derrota amarga. Virámos a história, virámos a crítica do avesso, soltámos os deuses da desgraça e espantámos o mundo do futebol. O que se seguiu pelo Mundo, o que se seguiu no dia a seguir por Lisboa é a demonstração cabal que não saímos da crise, mas que faltava viver Portugal. Somos campeões da Europa, caralho!! (imagens via fpr.pt e observador.pt)

545971864_770x433_acf_cropped

Chegou a nossa hora Portugal! 

É hoje!  Não aguento mais,  quero jogar! Chegou a hora de acabarmos com os azares,  com a impotência,  com a facilidade que nos mandam à merda por essa Europa fora. Chega! Não aguento mais ver franceses a festejar o que deveria ser nosso, e até ver Grécias e Espanhas a passarem-nos a perna.  Chega!  A História tem de virar a página e virar a nosso favor. Estou preparado para o massacre,  para a luta sangrenta, para alterarem por completo a verdade desportiva e estou preparado para ganhar,  para ser campeão. Há muito mais que a Taça para vencer: há uma auto-estima de um país arrasado para crescer,  as grandes epopeias esquecidas que continuam a pertencer cada vez mais á História longínqua,  mas sobretudo falta conquistar em definitivo o nosso lugar que tanta vez nos foi tirado á força. Chega! 1984,2000,2006. Chega! 2004. Chega!. Bora, caralho, vamos ser campeões!! ​